CATAR CELEBRA O SUCESSO DA COPA DO MUNDO E PLANEJA RECEBER OLIMPÍADA DE 2036
19/12/2022 10:50 em Novidades

Torneio aconteceu entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro; organização garante expectativa para Jogos Olímpicos

 

Alvo de críticas por problemas na organização da Copa do Mundo de 2022, o Catar celebrou o clima de festa e a final eletrizante, entre Argentina e França, no Lusail Stadium. "Conseguimos uma alto nível de excelência na organização, futebol magnífico e com estádios modernos, boa estrutura e uma boa amostra do mundo árabe", disse Hassan Al Thawadi, o secretário-geral do Comitê Supremo de Entrega e Legado. "Temos um sentimento de orgulho por mostrar nossa cultura e criando amizades, que ficarão".

Para ele, o legado do Mundial, que se encerra, vai além dos jogos emocionantes. "Fizemos reformas, o legado da Copa seguirá, mesmo depois de encerrada a Copa do Mundo", disse. "Agora as pessoas conhecem quem são os catarianos e os árabes e isso será muito bom para o futuro do nosso país".

Além de obras que mudaram a face do país, como o moderno sistema de metrô de Doha, novas estradas, obras de infraestrutura de saneamento e telecomunicações e investimentos em segurança, nos anos que antecederam o Mundial de 2022, o Catar reformou suas leis de proteção ao trabalho.

Um dos principais avanços foi o fim da kafala ("patrocínio ou garantia" em árabe), sistema de relações trabalhistas muito comum nos países da região do Golfo Pérsico, segundo o qual um estrangeiro não pode mudar de trabalho ou ir embora do país sem a permissão de seus empregadores.

Não era incomum a retenção de passaportes e documentos para impedir mudanças de emprego. Outros avanços foram a instituição de um salário mínimo (equivalente a US$ 275) e introdução de normas de proteção de saúde. Antes de assumir compromissos com a Organização Internacional do Trabalho e com sindicatos de trabalhadores internacionais, era frequente o pagamento da jornada de trabalho por valores irrisórios (cerca a R$ 6 a hora), atrasos e até calote nos salários, por parte de empreiteiros.

Também eram problemáticas as jornadas de trabalho com duração entre 12 e 14 horas, mesmo sob temperaturas próximas dos 48°C, comuns nos meses de junho a agosto. "Essas reformas e as obras de modernização que estamos fazendo ficarão como legado", disse Al Thawadi. Segundo ele, nos dias da Copa do Mundo, o país conseguiu reunir o mundo inteiro com suas diferentes culturas e crenças em torno do esporte. "Conseguimos transmitir uma mensagem de paz por meio do esporte", disse.

O sucesso do Mundial faz os dirigentes catarianos desejarem alçar voos mais altos na organização de eventos mundiais, como a Olimpíada. Especula-se que Doha é forte candidata a ser sede dos Jogos Olímpicos de 2036. Perguntado sobre isso, antes de deixar a Zona Mista do Lusail Stadium, Al Thawadi não desmentiu. "Há outra pessoas ligadas ao nosso governo cuidando deste assunto."

FONTE: R7.COM / FOTO: REUTERS/FABRIZIO BENSCH

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!