Bolsa Família: em novembro 13,6 milhões de famílias irão receber o benefício
20/11/2017 - 15h44 em Novidades

Neste mês, a fila de espera do Bolsa Família foi zerada pela sexta vez no ano. Em novembro, o Ministério do Desenvolvimento Social vai repassar mais de 2 bilhões e 400 milhões de reais para os beneficiários. 13 milhões 676 mil famílias irão receber o benefício que será pago a partir do dia 17. O Bolsa Família vai injetar mais de 58 milhões de reais na economia do Rio Grande do Sul. Mais de 358 mil famílias gaúchas serão beneficiadas com a transferência de renda. O Paulo Araujo Santos está procurando emprego, enquanto não consegue, são os 124 reais que ele recebe do Bolsa Família que estão ajudando a colocar comida na mesa da sua família.Ele começou a receber no mês passado, logo depois de se inscrever no programa.

A partir deste mês, 377 mil novas famílias passarão a receber o benefício. E é para garantir que o benefício chegue aos brasileiros que realmente precisam que o governo federal vem trabalhando. Mecanismos de controle, como o cruzamento de dados com diversas bases de informações, estão sendo constantemente aperfeiçoados. O objetivo é dar oportunidade para quem se enquadra nas regras do programa mas aguarda na fila. O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, afirma o compromisso do governo em abrir portas para as famílias melhorarem de vida.

O pagamento do benefício vai até o dia 30. Para saber o dia em que poderá sacar o dinheiro, o beneficiário deve ficar atento ao seu Número de Identificação Social, o NIS, que está impresso no cartão do programa. Os que terminam com o número 1, podem sacar no primeiro dia de pagamento; os com final 2 no segundo dia e assim por diante.  Para consultar o dia de pagamento é só acessar a página do Ministério do Desenvolvimento Social no Facebook, no endereço facebook.com/mindesenvolvimentosocial e clicar na aba Calendário – Bolsa Família. O benefício fica disponível para saque por até 90 dias. Para dúvidas, o cidadão pode ligar para o  telefone 0800  707  2003.

COMENTÁRIOS